Aditivo orgânico melhorador de adesividade G-BOND

A adesão entre materiais é regida por fatores físicos e químicos, onde a adesividade entre os compósitos de misturas asfálticas tem como fator preponderante a carga elétrica de cada um dos materiais que compõe a esta mistura.
A adesividade ideal é caracterizada pelas resistências coesivas e adesivas ante ao deslocamento das partículas de agregados fixados pelo ligante asfáltico.
A efetividade da adesividade é função das características mineralógicas dos agregados pétreos assim como das características físico-químicas do ligante asfáltico que compõe a mistura.
Por sua vez a adesividade agregado – ligante asfáltico é comprometida, na maioria das vezes, pela ação da água; que apresenta a capacidade de deslocar a película de ligante e desta forma acaba comprometendo as resistências coesivas e adesivas da mistura asfáltica.
Há vários anos os fenômenos de adesividade dos materiais pétreos brasileiros veem sendo estudados pelos DER´s – Departamentos de Estrada de Rodagem, DNIT – Departamento de Infraestrutura de Transportes e técnicos rodoviários; estudos estes que culminaram na elaboração de Normas Brasileiras que fixam os procedimentos de avaliação dos Aditivos Orgânicos Melhoradores de Adesividade.
Como solução a este fenômeno intrínseco das misturas asfálticas do tipo CAUQ (Concreto Asfáltico Usinado a Quente) a GRECA Asfaltos dispõe para engenharia rodoviária o G-Bond, que se trata de um agente orgânico melhorador de adesividade; resultado de intenso desenvolvimento realizado nos Centros de Pesquisas GRECA Asfaltos.
O G-Bond é o produto de reação química de compostos orgânicos e tensoativos de cadeia longa que lhe confere desempenho ímpar mesmo quando utilizado a temperaturas acima das ditas usuais.
A estrutura molecular do G-Bond concede ao produto características amigáveis ao meio ambiente, além de uma estabilidade térmica ao longo tempo superior a observada nos produtos congêneres.
O G-Bond apresenta fácil miscibilidade em qualquer tipo de asfalto seja este modificado por polímeros ou borracha moída de pneus.
O uso de G-Bond em qualquer tipo de ligante asfáltico não altera as características físico-químicas do ligante, ou seja, ao se aditivar qualquer tipo de ligante asfáltico com G-Bond o ligante não sobre alterações em suas especificações.
O aditivo G-Bond deve ser adicionado ao ligante asfáltico quando se pretende utilizar agregados que apresentem problemas de adesividade.
O uso do aditivo G-Bond ser seguido obedecendo a porcentagem sobre o ligante asfáltico após ensaios preconizados nas normas DNIT e da ABNT.
O G-Bond pode ser adicionado ao ligante asfáltico nos próprios caminhões transportadores que durante o transporte e descarga irão efetivar a homogeneização do produto, ou ainda pode ser acionado nos tanques estacionários das usinas de asfalto desde que os mesmos contem com sistema de circulação ou agitadores no caso da adição na usina se recomenda que a circulação ou agitação se de por um período entre 10 a 20 minutos.
Seguindo a política de produtos ecológicos a GRECA Asfaltos comercializa Aditivo Orgânico Melhorador de Adesividade G-Bond em sua forma concentrada em baldes de 18 kg, desta forma poupando recursos naturais envolvidos na fabricação de embalagens.

Elaborado por: Wander Omena, Gerente de PD&I da GRECA Asfaltos

Leia a matéria completa no informativo Fatos&Asfaltos nº23

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *