DER/SP Executa obras de Restauração da Malha com Asfaltos Modificados

Em uma iniciativa do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER/SP) teve início no segundo semestre de 2005 um programa de recuperação das rodovias sob sua administração utilizando ligantes asfálticos modificados por polímeros. O objetivo é a busca de um melhor desempenho e maior vida útil dos pavimentos. Como destaque para estas obras, podemos citar a recuperação da SP/300 entre Tietê e Bauru e a SP/255 entre Itaí e Itapeva.
Dentre as empresas que executam estas obras, destacam-se a Delta Construções executando o trecho da SP/255 entre Itaí e Itapeva, a Construtora Barbosa Mello executando um trecho da SP/300 entre Conchas e Botucatu, e a Construtora Sanches Tripoloni executando um trecho da SP/300 entre Areiópolis e Lençóis Paulista. Todas as obras estão sendo executadas com asfalto modificado com SBS com recuperação elástica mínima de 80% fornecido pela GRECA ASFALTOS; com as características apresentadas no Quadro I.


A adição do polímero tipo SBS ao cimento asfáltico de petróleo (CAP) permite uma melhora significativa das características do ligante e conseqüentemente conduz a uma mistura asfáltica de performance superior às misturas confeccionadas com CAP convencional. A aplicação da massa asfáltica está sendo efetuada segundo as especificações do DER/SP e seguindo parâmetros de controle pré-estabelecidos por aquele Departamento.
Como alternativa à utilização de asfaltos modificados por polímeros tipo SBS, o DER/SP executou um trecho com Asfalto Borracha na obra da Construtora Sanches Tripoloni na SP/300 entre os Km’s 290+810 e 292+700, trecho este que apresentou o mesmo desempenho dos trechos executados com asfalto modificado por polímero SBS.


Devido aos estudos experimentais realizados com o Asfalto Borracha apresentarem uma resistência ao trincamento 5 vezes superior aos ligantes tradicionais, o DER/SP espera ter em breve um resultado do desempenho comparativo do Asfalto Borracha com os outros ligantes utilizados: CAP 50/70 e Asfalto Modificado por Polímero tipo SBS. Este comparativo deverá levar em conta a resistência ao trincamento por fadiga, a deformação permanente e ao envelhecimento por oxidação em trechos reais de rodovias com bases cimentadas.

Leia a matéria completa no informativo Fatos&Asfaltos nº6

Texto: Eng. Paulo Francisco O Fonseca e Eng. Wander Omena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *