ECOFLEXPave na pista da Stock Car, Ribeirão Preto/SP

2stockcarvelocidade0806CarlosNatal3166

Numa perfeita mobilização esportiva, foi realizada no dia 6 de junho, a corrida Stock Car na cidade de Ribeirão Preto, no interior paulista.

Por volta das 8 horas da manhã, um sol luminoso e um céu azul brindava as centenas de pessoas que, gradativamente, ocupavam as arquibancadas e camarotes da primeira Stock Car do interior do país. Esse mesmo movimento se repetia nos boxes, envolvendo trabalhadores, técnicos e pilotos. Gente ansiosa para garantir o sucesso da primeira corrida de rua de Ribeirão Preto, que mobilizou um público recorde de 42 mil pessoas.

A partir de agora Ribeirão Preto está no calendário oficial da Stock Car, pois a estrutura usada para o evento ficará no município por cinco anos. Os pilotos foram unânimes o aprovar o circuito de rua montado em Ribeirão Preto pelos organizadores, com respaldo da Prefeitura Municipal.

Para acompanhar todos os detalhes, a prefeita Dárcy Vera chegou cedo ao local. “Estou muito feliz porque as arquibancadas estão lotadas e público pode acompanhar um grande espetáculo, jamais visto aqui em Ribeirão Preto”.

A realização da primeira prova da Stock Car fora de uma capital contagiou a todos, do público aos pilotos, que elogiaram o circuito de Ribeirão Preto. O piloto Diego Nunes disse que o circuito de Ribeirão Preto ficou muito bom, principalmente o asfalto. “Já andei em vários circuitos de rua e esse é um dos melhores. Este é um dos principais eventos do ano da Stock Car”.

A quinta etapa da Copa Caixa Stock Car reuniu mais de 42 mil pessoas nas arquibancadas, camarotes e o público que usou de improvisos para acompanhar a histórica prova que marcou a primeira disputa de rua na cidade e colocou Ribeirão Preto no calendário oficial da Stock Car. Os fãs e torcedores honraram o título desta cidade, que de forma acalorada, acolheram definitivamente a principal categoria do automobilismo nacional.

A procura por ingressos foi grande desde os primeiros dias de vendas. Na sexta-feira (dia 4) ainda restavam poucos tickets nas bilheterias. Mas antes do dia terminar, os ingressos foram completamente esgotados. Com isso, a festa ficou ainda mais bonita, afinal o 1º GP Ribeirão Preto contou com casa cheia e um belo espetáculo do público, que pode vibrar e acompanhar de perto as emoções da Copa Caixa Stock Car e a Copa Montana.

PARÂMETROS TÉCNICOS PARA O DIMENSIONAMENTO DO CIRCUITO
A corrida foi adaptada a um circuito de rua com aproximadamente 2,270 m de extensão, tendo as vias urbanas sido restauradas para o evento e posterior conforto aos cidadãos, com uma camada de rolamento, Faixa Mix IV B do Instituto de Asfalto, sugerido pela equipe técnica da Stock Car. A mistura foi aplicada pela Leão Engenharia, na espessura de 4,0 cm e teor médio de 5,6% do ligante ECOFLEX B, fornecido integralmente pela GRECA DISTRIBUIDORA DE ASFALTOS LTDA.

DESENVOLVIMENTO DA OBRA
Devido a grande irregularidade da pista, destinada ao circuito, foi necessário uma grande espessura de massa para correção da geometria, chegando a alguns pontos ao nível da guia, para posterior aplicação da camada final de rolamento com asfalto-borracha.

O circuito é formado por diversas curvas, tendo somente algumas retas, onde será exigido muito do pavimento devido velocidade, arrancada, frenagem e ação das curvas quanto aos esforços tangenciais, fato esse relevante e justificável quanto à solução adotada, através de um ligante mais viscoso, como o ECOFLEX B, o qual contempla o aumento dos índices físicos favoráveis como, ponto de amolecimento, penetração e recuperação elástica.

Pode-se dizer que, além do Campeão Átila Abreu, grande vencedor da Stock Car de Ribeirão Preto, tivemos um importante coadjuvante nessa vitória, o qual deu respaldo às rápidas ações e manobras inerentes às competições dessa natureza: o valente ECOFLEX B – asfalto-borracha da GRECA ASFALTOS.

Eng. Odilon Pereira Tangerino Netto – Consultor Técnico-comercial.

Fotos

Fonte: acervo Greca e Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto/SP.